quarta-feira, 6 de julho de 2016

Estranho

                                            Imagem do Google

há um estranho que habita entre mim e esses muros
que percorre meu mundo em pequenos silêncios
e arranca de mim suspiros de esperança
dorme comigo e acorda em êxtase
balança no tempo paradoxal do meu universo
feito menino brincando a provocar-me.
nos miúdos momentos de sua ausência
antes mesmo de uma lágrima desmanchar
já está de volta sorrindo e sereno
chamando-me pra me amar
e nos intervalos do amor
entende ainda mais de amor
faz-me gemer ânsias e desejos acumulados
compreende minhas angústias e espera minhas esperanças
mais do que eu comigo
estranho que não estranho conhecer
que preencheu espaços vazios e fundos
com seu mais profundo prazer
estranho que agora disse
és mais íntimo que se possa parecer

Marisete Zanon - Todos os direitos reservados a autora

3 comentários: