quinta-feira, 16 de junho de 2016

Acabamentos


preciso aprender a deixar o tempo fluir a sua maneira

deixar que minha pele macia se desdobre em sulcos

e que pessoas que não fiquem que eu entenda com sabedoria

preciso aprender a guardar os sorrisos

e deixar as lágrimas salgadas para as horas erradas

entender que o oceano pode me levar a vários rumos

se eu deixar o barco à deriva

que o tempo é um carrasco complacente

e amá-lo assim mesmo

que relativo nunca será absoluto

que a permanência não é eterna

e solidão não é tristeza

É a chave-mestra que impulsiona a consciência

que ser feliz é uma reação a um fato

e depende de mim aceitá-lo com gratidão


Marisete Zanon   

Um comentário: