sexta-feira, 6 de março de 2015

Falta de mim






de tudo que aprendi é partida
sinto tanta falta de mim
por onde andei?
onde deixei meu coração?
nas ilusões que criei no meu mundo paradisíaco
onde eu era um planeta no teu universo a dar-te sóis e borboletas,
manjares afrodisíacos e carícias sedosas sobre o peito.
nada culpo, não há mais cumplicidade por detrás da tua nuca,
nem carícias, nem sóis e borboletas.
sou apenas um planeta com o coração a deriva.

Marisete Zanon  - In Confissionarium Book - Livro II