sábado, 24 de janeiro de 2015

Surreal



                                                                                   

preciso respirar

um gole de mar

pular saudades contidas

em meu peito




voar ventanias

em córregos lentos


preciso limpar

a dor do meu tempo

porque meu relógio chora

ponteiros sem alento...



Marisete Zanon   - In Confissionaruim Book 


Um comentário: