quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Sarcófagos das mãos




Arrastava as pernas de modo lento

procurando o que vinha de dentro

em sarcófagos de almas

poluídos de incensos

nessa lentidão do tempo

onde se aglomeravam calmas

tateando ruídos no vento

encolhia-se nas mãos

nas palmas das mãos...



Marisete Zanon  - In Confissionarium Book

Nenhum comentário:

Postar um comentário