sábado, 18 de janeiro de 2014

Elucubrações

                                                                                                  imagem do Google


então amor, me abraça forte
que na ingenuidade dos teus gestos e carinho
eu me perca na proporção certa do abandono
dos teus braços fortes. que eu me embriague ao som
da música dos teus sorrisos e que o teu olhar castanho
decifre o meu corpo que já lânguido se entrega ao teu
e consumado esse evento nossas línguas se toquem
num brinde em homenagem a essa descoberta que
o tempo nos concedeu como oferta pelo tempo perdido
com tantos infortúnios e sortilégios

então amor, me abraça forte
essa dádiva de termos um ao outro nesse plano
surreal do algo mais estranho e vívido sentimento
que nos envolve em cumplicidade, esquecendo
o tempo algoz que outrora nos atormentava
e que agora só nos basta o nosso tempo
o passado não mais importa e o futuro
pertence aos magos e suas elucubrações

então amor, me abraça forte


Marisete Zanon  - In Confissionarium Book