quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Vislumbres da solidão

                                                                                                     imagem do Google



sucumbo perante  a verdade da solidão

um solavanco estaciona em mim...

a verdade mostra que às vezes a felicidade

é ilusão disfarçada de anjo

já não quebro mais

os afetos, os sentimentos mais íngremes

acostumaram-se ao aço polido

os ventos levam as folhas

passam deixando ruídos

reminiscências de algumas épocas

encolho

resisto...

embruteço

renasço nas cores das flores

ou num abstrato

onde o pincel deixa a tinta

deliro...

regozijo

celebro El Greco

a Espanha  no meu sangue...

uma calçada úmida

em algum lugar ...

sigo com cuidado

na solidão dos meus passos

pra não escorregar na multidão




Marisete Zanon