terça-feira, 23 de julho de 2013

O tempo não flerta

                                                             imagem do Google



Assim como o vento sopra as nuvens

eu sigo empurrando a minha condição

a fumaça do cigarro voa pela janela

parece que a esperança se vai com ela

e a minha condição de solitária fica

estou em pausa, nem amor, nem dor

o amor esse pentagrama sem código

e colorido deve ter evaporado por aí.

O tempo me toma tudo, um carrasco

de fraque que esconde o passado

na cartola. Parece um mágico.

Levou meus sonhos, minhas fantasias.

Perdi tempo ou ele se perdeu de mim?




Marisete Zanon