quinta-feira, 20 de junho de 2013

Taciturno

              



Às vezes me perco no meu mundo
mundo taciturno
sinto-me um barco perdido
sem ter onde ancorar
o vento sopra e leva-me
a qualquer lugar
no meu mundo taciturno
onde tudo torna-se soturno
sem ter onde pisar.


Marisete Zanon -  In Confissionarium [ Um olhar de confissões ]Todos os direitos reservados a autora.