quarta-feira, 12 de junho de 2013

No sense

                                                 Figurativo - Thomas Saliot



pendurei teus olhares nas paredes
e deixei a tua voz nos meus ouvidos
pode ser tudo parece absurdo
mas espremi com minhas mãos
os gritos mais escondidos
quando parecia estar tudo escuro
lembro das mãos procurando brechas
mas são apenas fantasmas
exorcizo todas essas lembranças
queria passar à ferro o teu coração
dessa maneira não haveria esperança
nem precisaria manter essa pressa
podia ter sido o amor mais lindo do mundo
no sense no way don't stop don't break
está tudo com teus gestos e cheiros
estou esquecendo de viver
sobrevivo com teu retrato no quarto
abro as portas e as janelas
fujo pra fora procurando esquecer
o táxi me espera pra uma viagem
o destino nem sei dizer
no sense no way don't stop don't break


Marisete Zanon