domingo, 9 de junho de 2013

Dos meus passarinhos sei eu

                                            imagem do Google




Podia ser um rastro de caramujo
prendendo a sua atenção
nessas horas absortas,
mas um passarinho na mangueira
lhe arrancava toda a concentração.
Passava tempos assim alienada,
debruçada na janela
com os pensamentos desarmados
e uma arapuca de surpresa
apanharia todos eles.
O que ela teria de mais importante
além de seus pensamentos vazios?
O olhar pela janela...
Ela voava com os pássaros,


mas ninguém via...


Marisete Zanon