domingo, 28 de abril de 2013

Feedback

                                                   Dark Digital by David Ho




deixei que tudo se perdesse
na minha memória confusa
perdão, eu disse que guardaria tudo
a tua voz, tua imagem,
mas baby...pense bem
a razão às vezes me bloqueia
não me deixa ir além
além daquilo que a circunstância
permita e somos apenas
objetos da função hormonal
de corpos que se perdem
um do outro nesse consumo
de interesses de marketing
de peles, ossos e órgãos
me perdoe se agora
teu rosto não passa de uma
imagem embaçada, distorcida
e nossos movimentos sem play
e a frieza com que agimos depois
não é um blefe
é um déjà vu
eu sei que prometi lembrar,
mas a minha memória me traiu
e só me lembro do frio
esse frio que corta
e congela a alma

Marisete Zanon