sexta-feira, 12 de abril de 2013

Drama brega

                                   Imagem do Google


Há momentos de absinto

em que nem sedas e rendas

adoçam o mover da tua língua

no meu corpo

então...

abandonei-me a solidão

em qual ] [ quer canto ] em mim

e basta-me o silêncio que cicatriza

pois qualquer esforço seria suicídio.


Marisete Zanon

4 comentários:

  1. Então amiga, realmente, tem momentos que nem mesmo uma boca ardente e quente conseguem nos aliciar, preferimos o silencio e pelo abraço da solidão nos deixamos seduzir... uiiii(mais depois ressurgimos das cinzas com toda corda...kkkk.) Adorei, bjinhos amiga e bom final de semana, visse !
    => Gritos da alma
    => Meus contos
    => Só quadras

    ResponderExcluir
  2. Olá querida, poema que traz fortes sentires!!
    Um momento que nada mais move ao nosso redor.Parabéns!!Adorei!
    Beijos, Vilma

    ResponderExcluir
  3. Precioso...

    Feliz fim de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá Marisete,
    boa noite,
    descreve os momentos de uma forma maravilhosa,
    adoreí...

    Desejo-te um domingo belo em familia
    deixo-te um beijo no dia internacional do beijo
    e muitos abraços

    ResponderExcluir