terça-feira, 12 de março de 2013

Odeio o trivial

                                    imagem do Google



Sempre procurando alguém...
Nenhum estereótipo.
Quero um paradoxo!
Algum pragmático.
Nada de convencionalismo.
Eu odeio! O trivial, o standart.
Alguém que me entenda,
sem racionalismo.
Uma performance...
Uma prova que a vida é arte!
Alguém que chore...
Alguém que saiba meter!
Alguém que saiba enxergar!
Alguém que me descubra...
Que fale a minha língua...
E a devore!


Marisete Zanon – In Um cordão de confissões

4 comentários:

  1. Nada melhor que a originalidade para uma original!
    Aves raras...
    Como sempre, adoro ler a sua escrita!

    => Crazy 40 Blog
    => MeNiNoSeMJuIz®
    => Pense fora da caixa

    ResponderExcluir
  2. Como és uma criativa, detestas a rotina e disseste-o poeticamente de uma forma brilhante.
    Os meus aplausos para o teu enorme talento.
    Um beijo, minha querida amiga Mariseven.

    ResponderExcluir
  3. Procurar aquilo que nos agrada e que nos faz bem é sempre necessário. Um beijinho, minha amiga poetisa!!!

    ResponderExcluir
  4. Os poucos amigos que te apóiam na queda, são muito mais fortes do que os muitos que te empurram.
    Que o nunca mais nunca se cumpre, e que o pra sempre sempre acaba.
    minha família com suas diferenças, está sempre aqui quando eu preciso.
    ainda não inventaram nada melhor do que colo de mãe desde que o mundo é mundo.
    Vou sempre me surpreender, seja com os outros ou comigo.
    Que vou cair e levantar milhões de vezes, e ainda não vou ter aprendido.
    vejo na amizade o amor mais profundo .
    vejo na amizade o amor ,mais profundo amo com a alma minhas amizades acredito ,
    todos são sinceros comigo.
    Eu ainda acredito que minhas amigas e( Os)
    são sinceros comigo.
    De todo coração agradeço.
    Um abençoado final de semana,
    beijos de paz e luz,Evanir.
    Hoje é considerado o Dia Nacional da Poesia,
    pois foi nesta data que nasceu o grande poeta brasileiro Castro Alves.
    Disse um poeta um dia que a vida é a arte dos encontros,
    embora haja tantos desencontros pela vida.
    Feliz Dia do poeta.

    ResponderExcluir