quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Adiando a despedida...

                                  Vino Morais - artista plástico e apreciador de poesias



Ninguém secou minhas lágrimas
ninguém ouviu minhas palavras de tristeza
ninguém me viu sofrer
e ninguém sentiu minha dor
ninguém me viu olhando tuas fotos por horas
e ninguém me viu te acariciar o rosto com o mouse
ninguém me viu atravessar o oceano para receber
aquele beijo que tu me prometeu quando nos abraçássemos

ninguém secou minhas lágrimas
porque não chorei
ninguém ouviu minhas palavras de tristeza
porque não fiquei triste e sim chocada
ninguém me viu sofrer
porque eu tentei me enganar que tudo ficaria bem
e ninguém sentiu minha dor
porque eu estava anestesiada
ninguém me viu olhando tuas fotos por horas
porque eu não tinha coragem de te encarar
e ninguém me viu te acariciar o rosto com o mouse
porque minha mão não acariciava teu rosto com medo de te reviver
ninguém me viu atravessar o oceano
para receber aquele beijo que tu prometeu
quando nos abraçássemos
porque tu partiu antes mesmo que eu pudesse chegar...
E só hoje que eu pude chorar a tua morte.
E agora, meu amor, olhando a foto que me mandou é que
o acaricio e até parece que teus olhos é que choram por mim...

para Vino Morais, o amor da minha vida, o homem que entendia a minha arte de poemar.


Marisete Zanon

6 comentários:

  1. Porque de fato cada um é quem sabe as gostosuras e desgostos de ser o é. Ninguém viu, mas eu sei que senti.

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. ele não morreu, ele deixou a sua obra.
    muito sentido este poema.
    beijo

    ResponderExcluir
  3. Só agora entendo um pouco o motivo da sua tristeza.
    A dor em si,só vc sabe!

    Triste!

    ResponderExcluir
  4. Dentro de cada um...o universo...quanto guardamos dentro de si, que os outros nem imaginam...ele sempre estará contigo, no seu coração...beijinhos minha flor de amiga...
    Valéria

    ResponderExcluir
  5. Não há explicação para a ausência,para dor,para o amor,e pelo atordoar do momento.
    O amor é único mas se faz múltiplo nos corações,Há de se deixar doer,há de se gritar,há de se em fim
    se amar para então se despedir.Tudo passa,mas a lembrança será eterna em ti.
    Marcinha.

    ResponderExcluir
  6. Não há explicação para a ausência,para dor,para o amor,e pelo atordoar do momento.
    O amor é único mas se faz múltiplo nos corações,Há de se deixar doer,há de se gritar,há de se em fim
    se amar para então se despedir.Tudo passa,mas a lembrança será eterna em ti.
    Marcinha.

    ResponderExcluir