sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

A falta que há

                                                                fotografia Brendan Zhang



tinha ganas de encontrar
percorrer trilhas
agarrar mundos
entre indecisões
e bofetões
acordar
acordar viva
desaguar em algum mar
chorando prantos
de algumas vidas
resfolegando
engasgada
de tantas mágoas
malvadas
enlatadas
comprimidas
amordaçadas
corria e percorria
nas vias e nas estradas
procurava...
a parte
que faltava
[se era dela
não sabia]
e nem desconfiava
só sabia que procurava
andava
controlava
espreitava
sem espanto
o pranto
de outros tantos
que não tinham nada
difícil subtrair lembranças
a vida ali em andanças
mudanças de planos e voos
passarinho sem olho
dilacerada que ia
E ia...subia...
tateava
e não encontrava
a falta
que persistia
e existia
no nada.

Marisete Zanon

3 comentários:

  1. Obrigada pela visita e desculpe a demora em vir aqui, também faço parte do seu mundo maravilhoso, fiquei encantada com sua poesia, parabéns ! bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. Primeiro quero pedir desculpas pela demora, final de ano e a correria habitual. Parabéns pelo poema, muito bonito. Você escreve realmente bem.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Gracias pela visita em meu blog foi uma alegria te receber e conhecer em seguida teu espaço mágico da poesia!Belíssimas inspirações com imagens deslumbrantes!
    Parabéns pelo lindo blog e pelas poesias fantásticas!
    Se desejar conhecer ,além do blog de fotos, tenho um blog de poesias será uma honra tua presença deixo aqui o endereço.

    http://marlifranco.blogspot.com.br/

    http://marlifrancofotos.blogspot.com.br/

    Um beijo de violetas e uma bela semana

    ResponderExcluir